quarta-feira, 7 de março de 2012

BOTÂNICA- VEGETAIS INFERIORES E SUPERIORES


BOTÂNICA



I. INTRODUÇÃO

           O reino vegetal abriga espécies de plantas de todos os tipos, tamanhos, cores e formas diferenciadas. Abriga ainda desde vegetais inferiores (briófitas e pteridófitas), como os superiores (gimnospermas e angiospermas).



II. CLASSIFICAÇÃO

a)     Quanto à presença de vasos condutores: avascular ---> Ex.: briófitas

                                                                      vasculares --> Ex.: a partir das pteridófitas



b)    Quanto à exposição dos gametas: criptógamos ---> Ex.: briófitas e pteridófitas

                                                           fanerógamos ---> Ex.: gimnospermas e angiospermas



c)     Quanto à estrutura reprodutora: gimnospermas ---> Ex.: pinheiros, sequóias, cedro

                                                        angiospermas ---> Ex.: árvores frutíferas em geral



III. BRIÓFITAS

           As briófitas (divisão Bryophyta) são pequenos vegetais que crescem sobre solo úmido, pedras ou troncos de árvores e, às vezes, na água doce. Os musgos constituem seus principais representantes. As briófitas são avasculares, ou seja, sem condutores de seiva. Por isto, é mais correto chamar essas estruturas de rizóides, caulóides e filóides.

Fase gametofítica bem desenvolvida e dominante

O esporófito (2n), menos desenvolvido e temporário, cresce sobre o gametófito e depende dele para a sua nutrição. No esporófito existem células que sofrem meiose, produzindo esporos.

. Classificação

Além da classe Musci, à qual pertencem os musgos, as briófitas são divididas em mais duas classes:

**** Hepaticae (hepáticas) - O nome dessa classe deve-se à forma de fígado do gametófito ( hepato ="fígado"). As hepáticas mais conhecidas pertencem ao gênero e sombreados. O gametângio fica na ponta de estruturas chamadas gemetóforos.

**** Anthocerotae (antóceros) - Podem ser exemplificados pelo gênero Anthoceros. O gametófito é folhoso, arredondado, multilobado, com cerca de dois centímetros e preso ao substrato por rizóides.





IV. PTERIDÓFITAS

           Ao contrário dos musgos e das algas, as pteridófitas são vegetais vasculares, isto é, possuem vasos condutores de seiva. A presença desses vasos caracteriza os vegetais traqueófitos (traqueo = "vaso"), representados pelas pteridófitas, gimnospermas e angiospermas, que já apresentam raiz, caule e folhas.

           A planta propriamente dita (a fase duradoura) é o esporófito.

           Possui folhas grandes (frondes), geralmente divididas em folíolos; as folhas jovens ficam enroladas e são chamadas de báculos.

           O caule é subterrâneo ou fica rente ao solo, com crescimento horizontal. Este tipo de caule, que lembra uma raiz, é chamado rizoma.

           O gametófito é bem menos desenvolvido que o esporófito e, na maioria das espécies, é hermafrodita ou monóico, isto é possui, ao mesmo tempo, anterídios e arquegônios

. Classificação

Dentre as pteridòfitas destacamos duas divisões.

- Pterophyta (pterófitas) - Conhecidas também como filicíneas, as pterófitas correspondem às samambaias e às avencas.

- Lycophyta (licófitas) - Chamadas também de licopodíneas, as licófitas são representadas atualmente pela Selaginella e pela Lycopodium.



V. GIMNOSPERMAS

           O termo gimnosperma (gimno ="nu") significa que as sementes estão descobertas ou expostas. Elas não se encontram protegidas dentro de frutos, como nas angiospermas.

           Como referência de gimnospermas temos as coníferas, exemplificadas pelo pinheiro-europeu, pinheiro-do-paraná, cipreste, cedro-verdadeiro e pela sequóia. Entre as coníferas, o pinheiro é o mais familiar.

 . Classificação

Esses grupos são:

*  Conipherophyta:  os pinheiros, as araucárias , as sequóias, ciprestes;

*  Cycadophyta: as Cycas, Encephalatos, etc.;

*  Gnetophyta: o Gnetum; e

*  Gingkophyta: Único representante vivo é o Ginko biloba..

*   

VI. ANGIOSPERMAS

           As angiospermas são fanerógamas com flores típicas. No interior das flores, há folhas reprodutoras, os carpelos, que se fecham formando um vaso, onde as sementes irão se desenvolver (daí o nome do grupo: angio = "vaso"; esperma = "semente"). Após a fecundação, parte do carpelo se transforma em fruto, uma estrutura exclusiva desses vegetais.

. Classificação

           As angiospermas correspondem modernamente à divisão Anthophyta e podem ser subdivididas em duas classes: Monocotyledoneae (monocotiledôneas) e Dicotyledoneae (dicotiledôneas).

*** Monocotyledoneae: apresentam apenas um cotilédone, folhas com nervuras paralelas, flores trímeras e raiz fasciculada.



*** Dicotyledoneae: apresentam dois cotilédones, folhas com nervuras ramificadas, flores tetrâmeras e raiz axial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário